Flupp
Compartilhar:

2013

A segunda edição da FLUPP aconteceu de 20 a 24 de novembro, no suntuoso Centro Cultural Wally Salomão, na sede do Afro-Reggae, em Vigário Geral. No tumultuado ano de 2013, que teve como um dos marcos o desaparecimento de Amarildo na Rocinha, a FLUPP se viu obrigada a assinar como Festa Literária das Periferias.

Foi um ano extraordinário para a FLUPP Pensa, com 20 encontros em diferentes favelas do Rio de Janeiro. O resultado foi a publicação de três livros – uma coletânea de poemas e uma de narrativas curtas, além de um romance. Foi inaugurado naquele ano o formato de banca virtual reality headset fixa, que dava orientação aos autores em formação por intermédio de uma plataforma de ensino à distância. O primeiro capítulo de Fiel, de Jessé Andarilho, e de A Número Um, de Raquel de Oliveira, foram publicados no livro de narrativas curtas.

Iniciada em 2012, a parceria com a Academia Brasileira de Letras teve seu ponto culminante na exposição em homenagem a Raul Pompeia e Aluízio Azevedo, que ficou em cartaz durante seis meses no teleférico do Complexo do Alemão.

Outra importante parceria se deu com o projeto Mutações, concebido pelo jornalista Adauto Novaes. Um ciclo de 10 palestras discutiu a violência na Academia de Polícia Militar no auge das manifestações de 2013. O processo foi tão desconcertante para os cadetes que a certa altura do processo eles passaram a ir armados para as palestras.

A FLUPP Parque percorreu diversas escolas de comunidades populares do Rio de Janeiro, mas na última hora prevaleceu a lógica da guerra de facções e os pais não deram autorização para que os filhos fossem até Vigário Geral. A crise nos levou a procurar escolas do entorno da favela. Além de resolver um problema emergencial, a solução encontrada pautou nossas ações nos anos subsequentes. A partir de então, o foco das ações da FLUPP Parque passou a ser a comunidade no qual se daria a culminância da FLUPP. Também foi o primeiro ano em que a dimensão infantil e juvenil de nosso festival começou a ter uma programação diferenciada para crianças até dez anos e com mais de  dez anos.

A ida para Vigário Geral foi motivada pela homenagem ao poeta e agitador cultural Wally Salomão, que apresentou o Afro-Reggae para o mundo. A FLUPP herdou a exposição multimídia em sua memória, que teve a curadoria de Marcello Dantas e Carlos Nader.

 

Download

Baixe o programa flupp 2013

newsletter